Tite confirma time contra a Bolívia e revela inspiração em Telê Santana

A principal novidade foi a ausência de Marquinhos entre os titulares, sendo substituído por Thiago Silva.

Foto: Pedro Martins/MoWa Press

Embora tenha fechado boa parte do treinamento desta terça-feira à imprensa, Tite confirmou o time que colocará em campo na próxima quinta, contra a Bolívia, na altitude de La Paz. A principal novidade foi a ausência de Marquinhos entre os titulares, sendo substituído por Thiago Silva. Philippe Coutinho, reserva nas duas últimas rodadas das Eliminatórias, volta ao meio-campo, enquanto Alex Sandro assume a lateral-esquerda.

O time titular pôde ser visto trabalhando jogadas de bola parada no início da atividade desta terça na Granja Comary. Com isso, muito se especulou sobre a escolha de Tite por Thiago Silva na zaga, ao invés de Marquinhos, titular em todos os jogos do treinador à frente da Seleção.

“Na medida que nos classificamos, consolidar uma equipe para o Mundial, aproveitar esse tempo até o Mundial, é importante. Temos atletas de alto nível. Marquinhos e Miranda fizeram oito jogos juntos. Marquinhos e Thiago Silva disputaram um jogo e meio na Seleção. Miranda e Thiago Silva, meio jogo. Tenho que prepará-los, não sei o que vai acontecer lá na frente, mas preciso prepará-los para as circunstâncias. Por isso a decisão de Thiago [Silva] e Miranda”, afirmou Tite, antes de garantir que a formação apresentada na atividade desta terça é realmente a que será utilizada contra a Bolívia. “O time é aquele que começou no treinamento tático de hoje”.

Cada vez mais próximo da Copa do Mundo e à frente da Seleção Brasileira há mais de um ano, Tite quer aproveitar o tempo hábil para dar a última lapidada em sua equipe. Para isso, ele se espelha em alguns times icônicos do passado, como os comandados por Telê Santana e Ênio Andrade, ambos campeões brasileiros.

“Minha ideia é ter um futebol de mais triangulação, jogo apoiado. Minha ideia é ter o futebol do Telê Santana, do Seu Ênio, porque é aquilo em que eu acredito. Não estou dizendo que é o certo, mas é aquilo que acredito. É esse o futebol apresentado pela equipe, essa é a ideia. Se vai ter resultado ou não, não importa. Mas saber produzir é importante”, prosseguiu o treinador da Seleção.

Em meio a essa busca, Tite parece estar cada vez mais próximo do time ideal. O técnico fez questão de externar sua satisfação com o desempenho de seus atletas na atividade realizada nesta terça-feira e revelou o que tira o seu sono.

“Tira o meu sono ficar pensando em Copa do Mundo e não no agora, porque minha vida toda foi calcada em dar o melhor treinamento possível. Quando, no treinamento de bola parada, a equipe A e a equipe B fazem o trabalho bem executado, isso me fascina. De chegar para a comissão técnica e falar ‘como é bom ter o nível de concentração alto’. Controlar resultado eu não consigo, mas controlar desempenho a gente consegue”, finalizou.

A Seleção Brasileira volta a trabalhar na manhã desta quarta-feira, às 10h (de Brasília), antes de viajar rumo a Santa Cruz de La Sierra, onde permanecerá até poucas horas antes do confronto contra os Bolivianos, nesta quinta-feira, às 17h, no estádio Hernando Siles.