Saúde alerta sobre cuidados com lagartas e mariposas

Alerta vai principalmente a Paranaguá e região, que registraram a presença das mariposas em grande quantidade nas últimas semanas.

Foto: Ilustração

A população deve redobrar os cuidados com lagartas e mariposas nos períodos de verão. O contato com as cerdas desses animais quando do gênero Hylesia pode causar dor, queimação, coceira, vermelhidão e inchaço no local. O alerta vai principalmente a Paranaguá e região, que registraram a presença das mariposas em grande quantidade nas últimas semanas.

“O aparecimento das mariposas costuma durar entre 20 e 30 dias. Ele acontece durante as estações mais quentes”, explica Tânia Portella, chefe da Divisão de Zoonoses e Intoxicação.

Quando os espinhos ou cerdas encostam na pele, a pessoa pode sentir dor, queimação, vermelhidão e inchaço moderada ou intensa. A irritação pode evoluir para pequenas feridas e raramente para bolhas e necroses. Para evitar acidentes, Tânia orienta atenção com redes e roupas expostas em varais, móveis como cadeiras, bancos e mesas em ambientes externos.

Outra maneira de impedir o contato com as mariposas é utilizar telas protetoras nas portas e janelas. “Verifique antes de usar redes e roupas que ficaram penduradas nos varais. Limpe toda manhã com pano úmido cadeiras, mesas ou bancos que fiquem do lado de fora da casa e, antes de varrer, esguiche água para evitar aglomeração de cerdas”, orienta Tânia.

MEDIDAS – É indicado lavar o local com água corrente fria, aplicar compressas geladas e procurar a unidade de atendimento mais próxima imediatamente. Os sintomas regridem em um período de 24 a 48 horas.