Dicas para a saúde no calor intenso

Nutricionista assinala que hidratação está entre as principais recomendações

Para manter a hidratação no calor, recomenda-se ingerir diariamente 40 ml de água por quilo. CRÉDITO: Antônio de Picolli

O verão ainda nem chegou e o calor intenso dos últimos dias está causando desconforto para a população devido às altas temperaturas registradas. No litoral do Estado, na cidade de Antonina, por exemplo, a sensação térmica chegou a 78°C, nesta terça-feira (18), onde o Sistema de Meteorologia do Paraná (Simepar) registrou temperatura máxima de 43°C. Para tomar os cuidados necessários nesse calorão, a nutricionista Terezinha Cecília Ximenes de Andrade, de Jacarezinho, faz algumas recomendações sobre hidratação, alimentação e outras dicas importantes para manter a saúde no verão.

Segundo a profissional, que trabalha há 22 anos com nutrição clínica, esportiva e consultoria, a hidratação é um dos principais cuidados que são indispensáveis. Normalmente, independente de peso, recomenda-se a ingestão diária de 30 ml água por quilo, mas com o calor intenso e sudorese, essa medida aumenta para 40 ml por peso. Lembrando que, a ingestão de água em temperatura ambiente não é recomendada porque há maior dificuldade de digestão. O correto é ingerir água fresca para auxiliar no sistema digestivo.

Para quem gosta de consumir bebida alcoólica, a recomendação é sempre intercalar com um copo de água, afinal, a cerveja é um aliado para maior perda de água. Mas para quem bebeu acima da média, a dica para curar a famosa ressaca é ingerir água de coco em jejum após acordar. “É melhor que água para repor todo o líquido e minerais que foram perdidos”, recomenda.

ALIMENTAÇÃO – Outra dica que a nutricionista faz é manter alimentação leve, evitar carne vermelha, frituras, gorduras, embutidos e alimentos com maionese. A profissional indica durante este período de calor intenso dar preferência para carnes brancas (peixe ou frango), ingerir especiarias como: gengibre, canela e cúrcuma (utilizada para emagrecimento e rejuvenescedor), optar por alimentos como abobrinha, chuchu, beterraba, couve flor, brócolis, folhas, milho, grão de bico, lentilha, amêndoas – que tem uma boa digestão. “Recomenda-se alimentos mais leves para dar mais disposição e não pesar no estômago. Sucos naturais são grandes aliados, mas desde que sem açúcar. Além disso, águas saborizadas caem muito bem, mas que não sejam industrializadas. Tudo que é industrializado é preciso cautela por conta do alto índice de açúcar ou de sódio”, esclarece.

ISOTÔNICOS – Para quem consome isotônicos, Terezinha explica que é necessário diluir metade de um frasco de isotônico em água. Ou seja, uma garrafa de 400 ml, recomenda-se 200ml de isotônico e 200ml de água, justamente pelo alto índice de açúcar. “O melhor isotônico natural é a água de coco natural. Vale lembrar também que você nunca deve trocar uma laranja em fruta por um suco de laranja, porque ao fazer o suco, aumenta a ingestão de açúcar, porque para fazer um copo serão pelo menos três laranjas e não há consumo das fibras. Os sucos recomendáveis são abacaxi com hortelã, maracujá e acerola (sem adição de açúcar)”, explicou.

CRIANÇAS – Segundo a profissional, as crianças são as mais prejudicadas com o calor intenso porque são mais sensíveis. Ela explica que 2% de água que perde já pode ser prejudicial ao organismo. Portanto, atenção redobrada nas crianças. “Se a criança começa a manifestar um mau humor sem explicação pode dar água a ela, porque está ficando desidratada. É o primeiro sintoma. Atenção na coloração da urina, independente de idade, urina nunca pode ser escura. Além disso, ao transportar alimentos perecíveis, leites, iogurtes, queijos, sempre usar bolsa térmica, cooler ou algum tipo de material que não deixe esses alimentos perder a temperatura”, frisou.

PROTEÇÃO – Além das dicas da profissional, vale lembrar que proteção solar é fundamental não só nesta estação do ano, bem como nas demais. Portanto, com o calor intenso, a atenção deve ser dobrada para evitar queimaduras, insolação, que são prejudiciais para saúde e causam muito desconforto. Bonés, chapéus e outros acessórios de proteção são indispensáveis, assim como manter a pele bem hidratada.