Vereador diz que falsos taxistas se beneficiam de isenções fiscais

‘Vermelho’ sugere que muitos não exercem a profissão e se beneficiam dos alvarás para comprar carros com descontos

Vereador Luciano de Almeida Moraes (PTB) diz que falsos taxistas são beneficiados CRÉDITO: Antônio de Picolli

O vereador Luciano de Almeida Moraes (PTB), o Vermelho, pediu recentemente ao Executivo a relação dos profissionais cadastrados como taxistas em Santo Antônio da Platina. Ele quer saber quantos dos 49 profissionais inscritos na prefeitura realmente exercem a função, sugerindo que muitos dos taxistas se beneficiam dos respectivos alvarás de licença somente para obter vantagens como descontos na compra de carros zero quilômetro e isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

O assunto foi debatido de forma mais intensa na última segunda-feira (15) durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores, quando sete dos 49 taxistas cadastrados no município estiveram presentes. “Onde estão os demais taxistas da cidade, vejo apenas sete de vocês aqui (no auditório)”, cobrou Vermelho salientando: “Não quero tirar o leite da mesa de ninguém, estou apenas exercendo o meu papel que é fiscalizar. Existe uma lista com 49 taxistas cadastrados na prefeitura, porém, muitos não exercem a profissão e isso precisa ser regularizado”, frisa o vereador.

Luciano Moraes reconhece que o assunto é polêmico, mas alega ter sido mal interpretado pelos taxistas. “Eles estão achando que os dois pontos de táxi na Praça da Matriz serão utilizados para carga e descarga de mercadorias, o que não é verdade. Repito: o que está em discussão é o exercício ilegal da profissão. Temos, por exemplo, dois servidores da prefeitura cadastrados que nunca trabalharam como taxistas. Aliás, acho que na condição de servidores públicos eles nem poderiam ter o alvará de licença da categoria. Portanto, quem está em situação legal não tem com o que se preocupar”, tranquiliza Vermelho.

Ainda de acordo com o vereador, um projeto do Executivo que prevê melhorias para a categoria deve ser apresentado em breve ao plenário da Câmara. “A proposta visa uma parceria público/privada entre a prefeitura e empresas interessadas em patrocinar os espaços destinados aos taxistas. O projeto tem por objetivo ampliar a cobertura para os veículos e a construção de banheiros, em troca da exploração publicitária”, antecipa o parlamentar.

Oposição

O grupo de oposição na Câmara, representado na última sessão ordinária pelo vereador Genivaldo Marques (PSDB), disse que o apoio aos direitos dos taxistas é incondicional e que qualquer projeto de Lei enviado ao Legislativo que possa prejudicar a categoria será rejeitado.

Municipalização do trânsito

Na tarde desta terça-feira (16), o diretor do Departamento de Trânsito, Bruno Chagas, informou que o processo para a municipalização do trânsito em Santo Antônio da Platina está em fase final e que em breve haverá mudanças significativas em benefício da população. Contudo, ele também garante que os taxistas não serão prejudicados e que qualquer assunto relacionado à categoria será amplamente debatido.