Governo publica editais de R$ 34 milhões para apoiar ambientes de inovação no Paraná

Objetivo das duas chamadas públicas é incentivar o desenvolvimento científico e tecnológico e promover o aumento da competitividade das empresas paranaenses, assim como a interação entre os setores produtivo, acadêmico e empresarial. Prazo para a sub

O Governo do Estado, por meio da Fundação Araucária, abriu duas chamadas públicas que somam investimento de R$ 34 milhões para incentivar o desenvolvimento científico e tecnológico e promover o aumento da competitividade das empresas paranaenses, assim como a interação entre os setores produtivo, acadêmico e empresarial.

Os editais apoiam os ambientes promotores de inovação do Estado e foram lançados com apoio das secretarias da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; Inovação, Modernização e Transformação Digital; e Fazenda; além do Sebrae/PR.

O prazo para a submissão das propostas segue até 22 de fevereiro de 2024 e a divulgação do resultado final deve ocorrer a partir de 23 de abril.

A primeira chamada, voltada às Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) credenciadas junto ao Sistema Estadual de Parques Tecnológicos – Separtec, tem um investimento de R$ 19,25 milhões.

Poderão ser aprovadas até 86 propostas que contarão com bolsas de iniciação científica à pesquisa/extensão por um período de 12 meses no valor de R$ 700,00; bolsa-técnico II por um período de 24 meses, no valor de R$ 2,5 mil, e de pós-doutorado júnior para doutores com projetos de pesquisa a serem executados por 12 meses no valor de R$ 5.125,00.

Os itens financiáveis são materiais de consumo, viagens, diárias, consultorias, publicações científicas e serviços de terceiros.

A outra chamada, de R$ 14,75 milhões, atenderá até 66 propostas das demais organizações do setor público e da iniciativa privada (não vinculadas ao Separtec). Serão concedidas as três modalidades de bolsas da primeira ação, com o mesmo escopo de investimento.

Podem participar ambientes de inovação que envolvam as seguintes categorias: Espaço Maker, Agência de Inovação/NITs, Pré-incubadora, Incubadora, Aceleradora, Centro de Inovação, Hub de Inovação, Parques Tecnológicos em Planejamento, Implantação e em Operação.

Segundo o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa, este investimento é uma forma de reconhecimento à importância do trabalho desenvolvido pelos ambientes de inovação que contribuem para a criação de riqueza, geração de emprego e renda por meio da inovação.

“Essa é considerada uma das melhores estratégias para o desenvolvimento das regiões. Também queremos, a partir destas chamadas públicas, aproximar ainda mais estes ambientes das nossas instituições de ciência e tecnologia. Sabemos que boa parte deles está diretamente associado às nossas universidades e centros de pesquisa”, destacou.

 

 

Reportagem: Agência Estadual de Notícias

Foto: Arnaldo Alves/Arquivo AEN

Comentários